Olá! Deseja mais informações sobre nossos produtos?



DESEJO NÃO TEM PRAZO DE VALIDADE




A importância de se ter uma vida sexual ativa já foi tema de outras publicações do infoLove. Assunto que ainda é um tabu e causa muita polêmica, o sexo tem seu valor na vida das pessoas e diferente do que muitos pensam e muitas vezes até defendem, é preciso atribuir importância ao sexo e não deixa-lo no final da fila de “prioridades”.

O sexo nada mais é que uma manifestação natural e saudável que acompanha a pessoa até o fim da sua vida. A especialista em sexualidade humana, com mestrado em saúde coletiva e doutorado em epidemiologia, Sandra Scalco explica que o conceito de funcionalidade sexual engloba a frequência com que se faz sexo; seu resultado, seja orgasmo, prazer ou satisfação; e interesse. Já a disfunção sexual se caracteriza exatamente pela inadequação, pela angústia e pelo incômodo em relação à questão com duração superior a seis meses. Portanto, não se trata de quantidade – quantas vezes se faz sexo ou se atinge o orgasmo – e, sim, sobre a qualidade dessa experiência. E vai além, “desejo não tem prazo de validade e sexo não é só penetração”.

Segundo ela, “o sexo deveria morrer conosco, e não antes de nós”, afirmou, acrescentando que as pessoas fecham portas, quando poderiam enriquecer seu repertório na maturidade. “É possível experimentar dentro da área do consentimento e ir expandindo esse território. Não se trata apenas de penetração: valem novas posições, uso de cosméticos, brinquedos eróticos, brincar de personagens”, detalhou.

Ela avalia ainda que com frequência as mulheres se limitam a satisfazer o outro e acabam usando a chegada da menopausa como uma desculpa para fugir do ato e agem como se fosse uma “aposentadoria”. “A memória de boas experiências nos retroalimenta para dar e ter prazer, mas é preciso atribuir importância ao sexo, que não pode ficar no fim da fila das prioridades”, destacou.
O geriatra e professor Newton Luiz Terra descreveu situações vividas em seu consultório que ilustram bem a longevidade do desejo. Disse que, inúmeras vezes, ouviu frases como “meu pai é tarado”, proferidas por filhos chocados com o interesse de idosos por sexo. Contou que uma paciente viúva se masturbava com um bibelô, uma daquelas pequenas peças de porcelana que ornamentam a sala, e resumiu: “falar de sexo é falar de vida”.

Terra salientou ainda que o declínio androgênico do envelhecimento masculino, erroneamente conhecido como andropausa, vem acompanhado da diminuição do desejo e qualidade da ereção – e inclusive de depressão. “Um em cada três homens com mais de 60 apresenta dificuldade de ereção, e as relações sem penetração também podem ser muito prazerosas. Há nuances de ternura e afeto, outras formas de intimidade”, enfatizou.

Para completar, esclareceu que o pico sexual masculino se dá na casa dos 20 anos e depois declina, enquanto, entre as mulheres, acontece na faixa dos 40. Doenças crônicas, como diabetes e síndrome metabólica, e medicamentos, como diuréticos, betabloqueadores, antidepressivos ou antipsicóticos, podem interferir na qualidade do sexo. “A terapia de reposição hormonal pode ser indicada para ambos os sexos, mas implica riscos e só deve ser feita com supervisão médica”, reforçou.

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2020/10/18/desejo-nao-tem-prazo-de-validade.ghtml

BÔNUS SUPER DICA

Utilize cosméticos sexy para apimentar sua relação. A Soft Love conta com uma gama de produtos voltados para o prazer que trazem sabor, sensações e até mesmo excitação. Use os cosméticos para estimular suas fantasias e novidade para sua relação sexual.

O BÔNUS SUPER DICA de hoje é o aerossol Gueixas, um óleo oriental afrodisíaco que aquece a pele. É ideal para massagens e para quem quer trazer um toque de sensualidade à relação. Fragrâncias combinadas de framboesa, creme de nozes e rosas.